sexta-feira, 8 de abril de 2011
É ao ver gente como esta, que mesmo nos meus momentos mais insanos, me sinto a pessoa mais sã do mundo!


Esta criatura (peço imensa desculpa se ofendo alguém), tem 35 anos (idade em que já se deveria ter juizo), e é advogada, tatuadora e vampira (pena eles não existirem, mas pelos vistos ainda ninguém lhe contou!), e gosta de ser assim como é... (sem comentários). Sou da opinião que cada um deve fazer de tudo para se sentir bem consigo mesmo, mas há certas pessoas que exageram e, esta é uma delas.
De acordo com a própria e, citando a Revista Sábado " a decisão de se reinventar como mujer vampiro partiu da sua terrivel história de violência doméstica". Ora aí está o cerne da questão. Já dizia o meu psicolólogo "há que ultrapassar os nossos traumas, senão eles definem a pessoa em que nós nos tornamos e por vezes, essa pessoa pode não ser aquela que queremos, mas a que aprendemos a viver." (epa se calhar não foi com estas exactas palavras, mas era isto que ele queria dizer)!
As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas