sábado, 26 de outubro de 2013
Como é que se mede a frustração? A incapacidade de ligar com as opções que a vida nos colocou à frente? São duas das perguntas que nos últimos tempos me têm assombrado! 
Desde que mudei de trabalho que sinto que só tomo decisões erradas. Sinto que nada do que eu faço está bem. Passo os dias a olhar para o relógio à espera que chegue a hora de saída e quando isso acontece sinto-me desiludida. O esforço que emprego durante o dia nunca parece ser suficiente e, a verdade é que começo a duvidar das minhas capacidades. A vontade de agradar é tanta que, acabo por me perder...
E é como me sinto... Perdida!
Chateia-me estar num país onde as empresas não se preocupam com os seus empregados, onde o horários de trabalho são constantemente violados em benefício dos empregadores. Onde a palavra "descanso" é proibida e "aumento" banida dos dicionários. É triste passar anos a estudar e depois ver todo o nosso potencial limitado à mentalidade de alguém que não percebe nada do assunto. 
Mas ninguém disse que a vida de adulto era fácil, pois não?
As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas