sexta-feira, 16 de novembro de 2012
Hoje, na hora de almoço assisti a uma cena lamentável no metro.
Um casal, na casa dos 40 ia sentado numa das carruagens do metro, mas em bancos separados. Quando de repente o marido começa a meter-se com uma jovem que ia sentada ao seu lado. Não sei ao certo o que aconteceu, mas a rapariga desatou a dizer "não me toque, ouviu. Tenha vergonha", por isso deduzi que não tenha sido coisa boa. E o homem, sem qualquer vergonha na cara, continuou a meter conversa com a rapariga que estava a fazer todos os possiveis para não ter de o olhar na cara. Achei aquilo lamentável, mas o que mais me surpreendeu foi a mulher que não pronunciou um única palavra. No entanto era claro, até pelos seus olhos, cheios de lágrimas, que estava a sentir-se humilhada. Senti tanta pena da mulher. Nunca ninguém deveria ter de passar por uma situação destas.
Mais do que humilhação foi uma autêntica falta de respeito.
Haviam de ter visto a cara de badalhoco (nojento, porco, o que queiram usar para o descrever) do homem a olhar para a rapariga. É que nem disfarçar ele disfarçava. Digo-vos, naquela altura, só me apetecia pregar-lhe uns bons estalos naquela cara, a ver se ganhava juizo.
Vim-me embora. Mas com o meu pensamento veio também a triste da mulher. Não consigo parar de pensar no que será viver com um homem daqueles.

3 comentários:

aNaMartins disse...

que história, agora até me deixaste a pensar, e isso não é de é Homem, é mesmo nojento! E as mulheres ainda se sujeitam a isso, fogo é mesmo lamentável! de dois pares de estalos não chegavam

PS disse...

Realmente é uma situação vergonhosa e humilhante. Acho que, em especial as pessoas de idade, deveriam ter uns dois palmos de testa.
Beijinhos*

É uma situação realmente deplorável... e eu só me questiono como é que em pleno séc. XXI ainda há mulheres que se sujeitam a isto...

Enviar um comentário
As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas