quarta-feira, 11 de julho de 2012

De acordo com o jornal ionline 11% dos portugueses estão a ganhar o ordenado mínimo. Nada mais, nada menos do que 550 mil trabalhadores.
Isto dito assim, até não era notícia para assustar, não fossemos nós fazer contas à vida.
Uma renda de uma casa, por mais pequena que seja ronda os 350/450€, isto numa perspetiva muito optimista. Se juntarmos a isto a conta da luz (que não para de subir), do gás e da água, excluindo o privilégio de ter internet e televisão por cabo dá à volta de uns 100/120€ por mês.
E, eu já vos disse que o ordenado mínimo nacional é de 485€?
Se juntarmos à renda da casa, todas as restantes despesas, temos um total de 450€ (volta a repetir que é numa perspetiva muito, muito, muito optimista). Eu que não nunca fui uma excelente aluna a matemática sei que numa equação destas, apenas sobra 35€.
Então pergunto-me: como sobrevivem estes 550 mil portugueses que trabalham 7 dias por semana, várias horas por dia?
Por mais poupadinhos que sejam, 35€ nem dá para abastecer a dispensa para uma semana, quanto mais para um mês.

Juro, este tipo de notícias deixa-me triste e revoltada. Anda aqui uma pessoa a "dar no duro"o mês inteiro para conseguir ter alguma coisa a que pode chamar "seu" e no final de todas as contas restam-lhe 35€.

2 comentários:

É tão triste isto, fico mesmo revoltada com este tipo de notícias :/

aNaMartins disse...

por isso é que muita gente não sai da casa dos pais, tentam viver em quartos em vez de casas :/ e se juntares ainda os filhos e as despesas há famílias a passar mesmo mal. aqui neste país sobrevive-se.

Enviar um comentário
As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas