segunda-feira, 30 de julho de 2012
Estou sempre a surpreender-me. Hoje, numa das minhas aventuras épicas pelas ruas de Lisboa à procura de alguém para responder às perguntas do meu voxpop, deparei-me com um senhor idoso (devia ter à volta dos 70/80 anos), que muito pacientemente aguardava pela sua companheira, que tinha ido ao cabeleireiro. O senhor era um doce. Tinha acabado de deixar a sua amada à porta do cabeleireiro e tinha ido estacionar o carrito um pouco mais à frente. E lá estava o senhor sentado dentro do carrito, pacientemente à espera... De vez em quando saia, falava um pouco com as pessoas e depois voltava a entrar para dentro do carro para "repousar as pernas", termo utilizado pelo senhor. Devo dizer que fiquei encantada. Numa altura em que as relações têm um prazo de validade e, onde o "para sempre" é só até amanhã, ver um companheirismo destes é coisa rara e faz-nos acreditar que o "para sempre ainda existe".
Dizia-me o senhor que a sua esposa "gostava de ir ajeitar o cabelo" e, que ele ficava ali à espera para levá-la de regresso a casa. Com um sorriso nos lábios lá me dizia que "as mulheres são sempre assim, vaidosas e, que a sua não fugia à regra". Derreteu-me o coração.

3 comentários:

Tsuri disse...

Oh adorei. Adorei, adorei! De louvar!
beijinho

Muito fofinho mesmo ;)

Miss S disse...

Ooohhh...já não se fazem homens como os de antigamente!

Enviar um comentário
As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas