quinta-feira, 28 de junho de 2012
Tenho a dizer que achei o resultado de ontem muito injusto. Muito injusto. Nós entrámos todos poderosos no jogo, comandámos e mostrámos aos nossos hermanos que nós não somos um povinho qualquer, mas uma NAÇÃO determinada, corajosa, humilde e com muita vontade de ganhar.
Nós rematámos, nos fizemos fintas, nós acabámos com a síndrome de superioridade da Espanha, mas, a verdade é que nada disso contou para um final justo. Aliás, nenhum jogo que vá a penaltis, para mim, é justo. Os penaltis não consagram nenhum campeão, mas sim a sorte.
Para aquele zé povinho que passou os jogos de preparação da Seleção a dizer mal de tudo e mais qualquer coisa, para aqueles ditos treinadores de bancada que opinaram sobre toda e qualquer decisão de Paulo Bento e para todos aqueles Portugueses que duvidaram das capacidades de Cristiano Ronaldo, aqui fica o desempenho da nossa Seleção. Um desempenho digno dos melhores.
Eu sofri cada jogada, cada passe, cada remate, mas acreditei sempre que iamos ganhar. Infelizmente não foi isso que aconteceu, mas daqui a dois anos há mais. E eu vou estar, novamente pronta a torcer pelos nossos 11 meninos.

As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas