sexta-feira, 14 de outubro de 2011
Ora, rapidamente consigo me lembrar de uma lista de nomes (pouco bonitos, diga-se) para chamar ao primeiro-ministro. No entanto, por respeito aos meus leitores, não o vou fazer. Não posso, porém esconder a minha revolta com toda esta situação. Este ano vamos em que plano de austeridade? É que já lhes perdi a conta. A única coisa a que não perdi a conta foi ao meu saldo bancário que, esse sim diminui, drasticamente cada vez que é anunciada um nova medida de austeridade. Porque, as medidas de austeridade servem para isso mesmo, para emagrecer as carteiras daqueles que já não têm muito dinheiro. Ora bem...gás, luz, transportes, aumento do IVA, corte parcial no subsídio de férias, dos privados, agora corte total no subsidio de férias e de Natal dos funcionários público, aumento do horário de trabalho (o zé povinho, que já é mal pago por 8/h de trabalho, agora é obrigado a trabalhar mais meia-hora), cortes na saúde e na educação, fim do direito aos feriados e pontes, enfim...tudo isto para 2012. Apetece dizer..."Boa sorte para 2012" em vez de "Feliz 2012", uma vez que de "feliz" não vai ter nada. Agora questiono-me: "Onde é que tudo isto vai parar?" Vamos continuar a saltar de medida de austeridade em medida de austeridade até chegarmos a um ponto em que não existe dinheiro? É que não faz sentido nenhum estas medidas. Há uma coisa que se chama economia e, sem ela nenhum país sobrevive. Ora, se estamos a retirar poder de compra às pessoas, estamos a matar a nossa economia. Porque as pessoas não vão ter dinheiro para gastar, logo as empresas que dependem do poder de compra dessas pessoas vão, aos poucos e poucos, perdendo dinheiro até chegar a um ponto em que vão ter que despedir pessoas...e tudo isto torna-se num círculo vicioso sem fim. Não acreditam em mim? Olhem para o exemplo da Grécia! Porque é para esse exemplo que caminhamos a largos passos.Mas o que irá o Governo fazer quando todas estas medidas de austeridade e outras não funcionarem? Porque eu tenho as minhas dúvidas sobre se iremos ou não conseguir pagar tudo aquilo que devemos, vocês não? Se não conseguirmos, que irá acontecer? Vão obrigar-nos a pagar para trabalhar? É que, praticamente já trabalhamos mais meia hora de borla.

1 comentários:

abspinola disse...

EXCELENTE POST.
Onde mais podemos nos cortar na nossa carteira.

EU JÁ CORTEI E MUITO.

Bjstos

Enviar um comentário
As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas