quarta-feira, 11 de maio de 2011
Estou, lentamente a derreter. A temperatura no meu escritório está tão alta, que o simples facto de me levantar, para ir digitalizar uns documentos, custa horrores. Não sei, qual a temperatura lá fora, mas sei que cá dentro estou a tornar-se num sopa líquida, em estado avançado (seja isso, o que for). O ar condicionado, logo acima da minha secretária, está no máximo, mas mesmo assim não é capaz de irradiar todo este calor, que aqui se faz sentir. Temo transformar-me me água, dentro em pouco.

As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas