quinta-feira, 25 de novembro de 2010
“Hoje recebi flores!
Não é o meu aniversário
Ou nenhum dia especial.
Tivemos a nossa primeira discussão ontem à noite,
ele disse coisas cruéis que me ofenderam de verdade.
Mas eu sei que está arrependido e não as disse a sério,
porque ele me enviou flores hoje…

Ontem ele atirou-me contra a parede e começou a asfixiar-me
Parecia um pesadelo…
Mas eu sei que ele está arrependido
porque ele me enviou flores hoje.

Ontem à noite bateu-me e ameaçou matar-me.
Nem a maquilhagem ou as mangas compridas puderam ocultar os cortes e golpes que me ocasionou desta vez.
Não pude ir ao emprego hoje
porque não queria que se apercebessem.
Mas eu sei que está arrependido
porque ele me enviou flores hoje…

Ontem à noite ele voltou a bater-me, mas desta vez foi pior.
Se conseguir deixá-lo o que é que vou fazer?
Como poderia eu sozinha manter os meus filhos?
O que aconteceria se faltar o dinheiro? Tenho tanto medo dele!
Mas dependo muito dele que tenho medo de o deixar.
Mas eu sei que está arrependido
porque ele me enviou flores hoje.

Hoje é um dia muito especial: é o dia do meu funeral.
Ontem finalmente ele conseguiu matar-me.  Bateu-me até morrer.
Se ao menos tivesse a coragem e a força para o deixar…
Se tivesse pedido ajuda profissional…
Hoje não teria recebido flores!

autor: desconhecido


Não deixem que este seja o vosso destino.
Escrevam o vosso próprio destino
Liguem:  707 20 00 77
Associação Portuguesa de Apoio à Vitima
As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas