segunda-feira, 29 de outubro de 2012
Isto de ter uma conversa inteligente com alguém está a tornar-se numa coisa rara. Que é feito das pessoas inteligentes, ou pelo menos das pessoas que conseguem ter uma conversa, minimamente inteligente? Dou por mim a querer discutir algum assunto interessante e sem ninguém com quem partilhar as minhas opiniões. É frustrante.
Depois ligo a televisão e deparo-me com a "Casa dos trambolhos", como muito carinhosamente lhes gosto de chamar, em que ninguém consegue acertar numa. É incrivel a quantidade de burrice que vai naquela casa. Nos 10 minutos apenas em que estive a assistir ouvi cada coisa, que me deixaram perplexa com o nível de intelectualidade daquela gente.  Eu tinha vergonha de dizer as barbaridades que aquela gente diz. Acho que, sinceramente deviam dar mais uso ao provérbio "em boca fechada não entra moscas", pois no caso deles não entra mesmo nada, só sai merda (desculpem lá a linguagem)!
Mas, os portugueses gostam. E isso é que é mais irritante. Um programa destes com altos níveis de audiência. What the F***!! Onde está o nosso sentido crítico? Quando comparamos um programa de debate com este tipo de programas, percebemos o nível de cultura geral presente no nosso país. Onde toda a gente sabe quem foi o último eliminado na "Casa dos trambolhos" e com quanta gente dormiu, mas ninguém percebe, nem quer saber o quão entalado, financeiramente está Portugal. Porquê? Porque o primeiro é discutido em todos os cafés e o segundo dá muito trabalho a pensar.
quinta-feira, 25 de outubro de 2012

 
Adoro a colecção de galochas do Jumbo. São super giras, existem em várias cores e estão disponíveis a partir de €11,99. E dão imenso jeito em dias, como o de hoje, em que a chuva não pára de cair.
E, estão à venda a partir de hoje em todos os supermercados Jumbo. Agora é correr até ao Jumbo, ver se vou a tempo de comprar um par para mim, apesar de ainda estar um pouco indecisa quanto à cor.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012
Eu que não gosto nada de cozinhar, estou viciada no programa que dá na Sic Mulher "A cozinha de Nigella". E até ja penso em experimentar fazer algumas das receitas, apresentadas por ela. Meu deus acho que estou a ficar doente!
De certeza que o aprendiz de Chef que mora cá em casa vai ficar felicíssimo por ter algum descanso na cozinha.
Bem...acho que está na hora de ligar para os bombeiros a avisá-los que vou estar ao pé do fogão, assim sempre ficam de prevenção para o caso de atear fogo à casa ou sofrer algum tipo de queimaduras!!


As Conversas da Sopa comemoram dois anos. Criei este pequeno espaço no dia 19 de Outubro de 2010 e, desde então tornou-se numa segunda casa para mim. Aqui partilho experiências, alegrias, tristezas. Um pouco de mim.
Obrigada por estarem comigo nestes dois anos. Obrigada por existirem e, por partilharem esta experiência comigo. A muitos mais anos!
terça-feira, 23 de outubro de 2012



Esta é a história da Alexandra. Uma história que emocionou todos os portugueses. A Alexandra tem HIV e nem por isso é diferente. É uma mulher forte e determinada. É um exemplo para todos nós. Esta é a brilhante reportagem que a SIC passou ontem à noite. Para rever ou ver pela primeira vez.
segunda-feira, 22 de outubro de 2012



People Like Us foi o filme que animou a minha tarde de domingo. E que filme, digo-vos. É o tipo de história que nos faz pensar na vida. Que nos faz pensar em tudo aquilo que temos como certo. Em tudo aquilo que acreditamos ser verdade. E, se um dia descobrissemos que não são?
Uma história emocionante, carregada de sentimento.
Deixo-vos o trailler oficial, para espreitarem um pouco do filme.



sábado, 20 de outubro de 2012







Querem ganhar um garrafa de Icon da Azamor? Um dos vinhos mais premiados da marca? Então, toca a participar. Têm até dia 30 de Outubro. O que têm que fazer para ganhar? Fácil! Basta colocarem no mural do facebook da Azamor Wines (aqui) uma foto vossa com uma das variedades de vinhos da Azamor. Sejam originais e boa sorte!


Já não aguento ouvir falar mais em austeridade. Ontem liguei a minha TV nos canais generalistas e era só cortes para aqui, reduções ali, despedimentos em tudo o que é sítio. Chega. Quero boas notícias, quero dias de sol, quero amor e felicidade e... o mundo seria perfeito, não seria?
As pessoas andam cabisbaixas, tristes, depressivas e eu entendo-as, mas temos de agarrar o "touro pelos cornos" e ir à luta. De nada nos serve reclamar de tudo aquilo que não temos ou vamos perder, devemos dar valor aquilo que ainda nos resta. Um sorriso, uma palavra amiga, um toque, um beijo, um abraço, um simples amo-te. São coisas a que nos temos de agarrar. Tudo o resto não importa. Tudo o resto já não existe. O que existe é o EU. O Agora. O Já. E isso, deveria ser mais valorizado.
sexta-feira, 12 de outubro de 2012





Uma amiga minha criou recentemente um projecto que eu acho deveras interessante - o tOo usEd, um lugarzinho online de peças usadas - como novas - e baratas, como pede a crise! A ideia é dar alguma utilidade a toda aquela roupa que temos espalhada pela casa, aquela que já não gostamos, aquela que já não nos serve ou, simplesmente aquela que comprámos e nunca usámos. E, por utilidade quero também dizer "fazer dinheiro", pois este site pega em todas as coisas que vocês não usam e vende-as por um preço muito mais barato.  Assim poderão arranjar mais espaço e dinheiro para renovarem o vosso guarda-roupa.
E, se acham que só encontrarão coisas velhas e horrorosas, no tOo usEd, estão completamente enganadas. A maior parte das coisas que estão à venda, passam por um rigoroso processo de selecção antes de serem colocadas no site, assim podem ter sempre a certeza que aquilo que estão a comprar se encontra em perfeitas condições.
Estão curiosas para conhecer este novo projeto?
Podem aceder ao tOo usEd de duas maneiras:
- a partir do site;
- ou do facebook.
quinta-feira, 11 de outubro de 2012
Estou pronta para regressar à escola, ou melhor dizendo à universidade. Mais um ano, mais um curso... O que mudará?, pergunto-me. Talvez nada. Talvez tudo. Mas o mais importante é que nunca desisto de tentar construir um futuro melhor. E sim, eu acredito que a educação ainda ajuda a contribuir para isso. Estamos todos tão desiludidos com o estado do país, com o nosso trabalho, com as nossas finanças que às vezes nos perguntamos: porquê tantos sacrificios? Para quê tanto esforço? Eu pergunto-me: o que posso fazer mais por mim? Em que posso tentar ser melhor? E assim, acredito que pelo menos estou a tentar. Acredito que um dia não poderei dizer que sou uma falhada. Acredito que um dia vou me sentir realizada, mesmo não tendo conseguido alcançar os meus objetivos, porque um dia eu poderei dizer que fiz tudo o que estava ao meu alcance para ser alguém, para perseguir os meus sonhos. Não haverá tristeza. Não haverá arrependimentos. Apenas novos objetivos para alcançar.


segunda-feira, 8 de outubro de 2012
Está visto que não tenho mesmo jeito para trabalhos manuais. Há pessoas talentosas e há outras que, como eu, não conseguem transformar umas calças nuns calções. Sim é verdade, estou armada em costureira mas as coisas não estão a correr nada bem, uma vez que acabei de triturar umas calças bem giras e nada de calções, pelo menos os calções a que estamos habituadas, porque até agora tenho a impressão que criei alguma coisa, só não percebi ainda o quê!!!
Quem diria que fazer uns calções seria tão dificil.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012
Os meus amigos estão todos a voar de Portugal, fazendo-me lembrar os fluxos migratórios das aves. Como elas, eles também saem de Portugal à procura de um lugar melhor, um futuro melhor, ou simplesmente um futuro. Para trás deixam sonhos, conquistas ou simplesmente tentativas fracassadas. Na bagagem levam esperança, saudade e vontade de conseguir mais, muito mais.
O medo de cá ficar é maior do que o medo de partir e, assim pouco a pouco as malas se enchem, as lágrimas secam, o coração aperta e a saudade aumenta. Mas é hora de partir. Para longe, muito longe. Sem olhar para trás, dizem adeus a tudo o que um dia conheceram, dizem adeus a Portugal!

Boa viagem!
Ai dão, dão!
É, nestas alturas que eu entro em ebulição e só me apetece chamar uma série de nomes menos bonitos ao Sr. Vítor Gaspar, que ainda tem coragem de dizer que "este é o caminho da liberdade e da responsabilidade política, é o caminho que assegura o futuro de Portugal".
Não percebo onde é que entra a parte da "responsabilidade política". Onde estão todos aqueles que contribuiram para o atual estado de endividamento da nossa economia? Neste momento, sentados no sofá a rirem-se do pobre zé povinho que, mais uma vez, vai pagar todas as dívidas. E não me venham com essa de apertar o cinto, pois a maioria dos portugueses, já nem calças têm!
Adoro receber email's a me convidarem para o grande almoço do caloiro, quando já terminei a minha licenciatura há 3 anos. E, gosto ainda mais do facto de me chamarem "caloira".
Aii a sorte que vocês têm de eu aí já não estar, senão iam "encher" até mais não!

Mas, de qualquer maneira obrigado pelo convite fofinho!
terça-feira, 2 de outubro de 2012
Ok! Parece que já se encontrou a "dita" Diana. O problema é que não é a rapariga de que estávamos todos à espera, mas um simples golpe publicitário da marca Cacharel.
E eu a pensar que havia "salvação" para os homens portugueses. Que o cavaleiro andante afinal não era coisa de filmes e histórias de encantar. Sinto-me enganada!
Uma coisa vos digo: lá se foi a minha confiança na Cacharel. Uma marca que precisa de me enganar com uma história de amor para me apresentar o seu produto, não merece o meu respeito como consumidora. Não mesmo!


PS: Ah e o meu like na página já foi removido! Só para que saibam que ninguém se mete com a Sopa e fica impune!
As Conversas da Sopa. Com tecnologia do Blogger.

A Sopa no Facebook

Todos os conteúdos deste site estão protegido pela lei internacional deCopyright e, não podem ser copiados, descarregados ou retransmitidos sem o consentimento prévio da autora.

Pesquisa

Estatísticas